quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Simbologia

O termo símbolo, com origem no grego σύμβολον (sýmbolon), designa um elemento representativo que está (realidade visível) em lugar de algo (realidade invisível) que tanto pode ser um objeto como um conceito ou idéia, determinada quantidade ou qualidade. O "símbolo" é um elemento essencial no processo de comunicação, encontrando-se difundido pelo cotidiano e pelas mais variadas vertentes do saber humano. Embora existam símbolos que são reconhecidos internacionalmente, outros só são compreendidos dentro de um determinado grupo ou contexto (religioso, cultural, etc.).Ele intensifica a relação com o transcendente. Também pode ser uma palavra ou imagem que designa outro objecto ou qualidade por ter com estes uma relação de semelhança, até mesmo uma representação sonora ou visual.

Abaixo, alguns dos símbolos mais conhecidos:

Cruz Ansata

Ansata ou Ankh é uma cruz egípcia, considerada como o símbolo da continuidade da vida, da eternidade, da imortalidade e da vida após a morte.Um dos símbolos mais importantes da tradição egípcia, ela é encontrada a partir da quinta dinastia egípcia, mais freqüentemente nos templos de Luxor Medinet Habu, Hatshepsut, Karnak e Edfu.
O Ankh pode ser encontrado no túmulo de Amenhotep II onde o deus egípcio Osíris entrega ao faraó a Ankh, que o concederia o controle sobre o principio dos ciclos naturais, conquistando assim o dom da imortalidade. No século XIX a cruz ansata foi adotada por correntes esotéricas e ocultistas do ocidente, como forma de resgate da tradição egípcia.

A Cruz é constituída por um círculo entrelaçado a duas pontas opostas, simbolizando a unidade (círculo) originária da síntese dos opostos(duas retas), ou o nascimento da dualidade a partir de uma unidade fundamental. Outros estudiosos acreditam que seu símbolo esteja associado a Isis e Osíris, sendo a cruz uma representação da união entre ambos.
Em sociedades esotéricas o Ankh também foi usado como símbolo da imortalidade e da vida eterna. A Ordem Rosacruz adotou a cruz ansata como representante da união do céu e da terra e da permanência da Tradição Egípcia entre os rosacruzes modernos. Os Ocultistas afirmam que a Cruz Ansata encerra um simbolismo muito profundo no Esoterismo.

Asclépio

O Bordão ou Caduceu de Esculápio ou Asclépio é um símbolo antigo, relacionado com a astrologia e com a cura dos doentes através da medicina. Consiste de um bastão envolvido por uma serpente. Esculápio (em latim: Aesculapius) era o deus romano da medicina e da cura. Foi herdado diretamente da mitologia grega, na qual tinha as mesmas propriedades mas um nome sutilmente diferente: Asclépio (em grego: Ἀσκληπιός, transl. Asklēpiós).

 Caduceu de Hermes

O Caduceu de Hermes, historicamente, não apareceu com Hermes, e é documentado entre os babilônios desde cerca de 3.500 a.C. As duas serpentes enroladas em torno de um bastão eram um símbolo do deus Ningishzida, que servia como um mediador entre os homens e deusa-mãe Ishtar ou o supremo, Ningirsu. Tinha o poder de fazer as pessoas dormirem ou acordarem, e também fazia a paz entre litigantes, além de ser um sinal visível de sua autoridade, usado como um cetro. Era representado nas entradas das casas possivelmente como um amuleto de boa fortuna, ou como um símbolo purificador. Foi adotado no Brasil como símbolo das Ciências Contábeis, por ser associado ao comércio.

Khanda

Khanda é o símbolo mais importante da religião Sikh. Ele é a junção de quatro armas: 
Ao centro, uma espada de dois gumes chamada Khanda, da qual deriva o nome de todo o símbolo. Representa o poder criativo de Deus que controla o universo. Em torno do Khanda encontra-se uma arma denominada Chakkar. Apresenta uma forma circular pelo que simboliza a eternidade e a perfeição de Deus. Em ambos os lados, duas espadas de forma curva chamadas Kirpans. A espada que se encontra no lado esquerdo representa o poder espiritual (piri) e a do lado direito o poder temporal (miri). 
Faravahar
Faravahar (ou Ferohar, Foroohar e ainda Forouhar), representação da alma humana antes do nascimento e depois da morte, é um dos símbolos mais conhecidos do Zoroastrismo.





Olho de Horus

Olho de Hórus,  'Udyat' ou ainda Olho de Rá é um símbolo, proveniente do Egito Antigo, que significa Poder e Morte, relacionado à divindade Hórus. Também relaciona-se à trindade egípcia Rá, Osíris e Hórus. Era um dos mais poderosos e mais usados amuletos no Egito em todas as épocas. Hoje em dia, o Olho de Horus adquiriu também outro significado e é usado para evitar o mal e espantar inveja (mau-olhado), mas continua com a idéia de trazer proteção, vigor e saúde. O olho original é o esquerdo, que foi ferido pelo deus Seth. O esquerdo relaciona-se à Lua, ao feminino, ao passivo, yin. E o direito relaciona-se com o Sol, o masculino, ao ativo, yang.

Hexagrama
Este hexagrama de dois triângulos entrelaçados simboliza a alma humana. Simboliza os processos de involução e evolução. O triângulo que aponta para baixo, apresenta a involução da energia divina que desce às formas mais boçais, ao passo que o triângulo voltado para cima indica a ascensão dos seres quer entendem a se divinizar cada vez mais. É símbolo usado como amuleto para dar sorte; representa o casamento perfeito entre masculino e feminino, compreensão entre sexos. A Estrela de Davi diferencia-se, como símbolo do Judaísmo, por ser formada por dois triângulos sobrepostos. 

Triquetra

Triquetra é um simbolo originário das tradições Celtas, ele representa as três faces da Grande Mãe, a energia criadora do universo, cujas três faces são a Virgem, a Mãe e a Anciã. Também representava as estações do ano, que antigamente era dividido em três fases, primavera, verão e inverno. Era um simbolo muito comum na civilização Celta devido o seu enorme poder de proteção. Encontrado inscrito em pedras, capacetes e armaduras de guerra, era interpretado como a interconexão e interpenetração dos níveis Físico, Mental e Espiritual. Associado atualmente com a Wicca. Foi plagiado pelos Cristãos, para representar a Santíssima Trindade.

Pentáculo
Pentáculo (um pentagrama inscrito num círculo), é um símbolo há muito tempo associado à Magia e ao Ocultismo, ocupando papel de destaque na Wicca, ou Bruxaria Moderna. Os significados do pentagrama são muitos, dependendo da tradição:
Pode simbolizar a união dos Quatro Elementos (Terra, Água, Fogo e Ar) ao Quinto Elemento, a Quintessência, ou Princípio Vital;Simbolizaria também o ser humano, com os dois pés as pontas inferiores) plantados no solo, os braços abertos em louvor (as pontas intermediárias) e a cabeça voltada ao céu (a ponta superior). Com duas pontas viradas para baixo, é usado por satanistas como "a matéria dominando o espírito", mas esta é uma interpretação errônea, sendo na verdade representação do Deus Cornudo da Bruxaria


Triskle
O Triskle é uma variação do Triquetra, tendo basicamente o mesmo significado.


Triluna


Este símbolo é conhecido como Tríplice Lunar ou Triluna. Representa a Deusa em suas três faces (ou fases): Donzela - Mãe - Anciã. É também ligado a Deusa Brighid. 

Cruz Solar

A Cruz Solar é provavelmente o símbolo espiritual o mais antigo no mundo, aparecendo na arte religiosa asiática, americana, européia, e indiana. Representa o calendário solar e seus movimentos, marcados pelos solstícios e equinócios.
No Norte da Europa esta cruz é conhecida como a Cruz de Odin e de Wodan. É freqüentemente usada como um emblema dos Asatrus (Religião que cultua o Panteão Aesir, de deuses nórdicos). No budismo ela é conhecida como a roda da Vida, a roda de Samsara, (perambulação) que determina o fluxo incessante de renascimentos através dos mundos.

Cornucópia



A Cornucópia é um antigo símbolo da fertilidade e riqueza. Hoje, simboliza a agricultura e o comércio. Miticamente relacionado a infância de Júpiter, o chifre da cabra Amalteia é símbolo de abundância, plenitude e prosperidade. O próprio chifre é um símbolo fálico, representante do sagrado masculino. Um dos símbolos mais utilizados na representação do Deus nas religiões pagãs e neopagãs. Entretanto, seu interior simboliza o útero - representado assim a Deusa - quando cheio alimentos que simbolizem a generosidade da terra fértil, representando o sagrado feminino.

Om

Om ou Aum é o símbolo mais importante do Hinduísmo, é um som sagrado e considerado o maior de todos os mantras. A sílaba Om é composta por três sons a-u-m. Ele representa as mais importantes trindades:
- Os 3 mundos : terra, atmosfera e céu.
- Os 3 maiores deuses hindus: Brahma, Shiva e Vishnu
- As 3 escrituras sagradas dos Vedas: Rig, Yajur e Sama.


Trishula 

Trishula é a arma usada pela deusa hinduísta Shiva. Por ser um tridente, cada ponta de sua lança tem seu significado, sendo diretamente relacionadas com as três qualidades da matéria: Tamas (a inércia ou a existência), Rajas (o movimento ou firmamento) e Sattva (o equilíbrio ou trevas). Ainda pode ser representado como o passado, presente e o futuro, visto que Shiva domina a naja, serpente mais mortifera de todas, dando assim, potencial de imortalidade.

Martelo de Thor

Martelo de Thor ou Mjölnir, é o martelo do deus nórdico Thor , um deus principal associado com o trovão. O Mjölnir é tão pesado que só Thor, com sua força gigantesca e usando o cinto Megingjard consiga levantá-lo. O martelo também é o símbolo da força para os nórdicos, e se acredita que quem carrega um consigo terá força e boa sorte.


Suástica 

Suástica é um antigo símbolo religioso formado pela cruz grega com braços em ângulos retos. Antes de ter sido adotada pelo nazismo, a suástica era um símbolo sagrado de boa sorte e de saúde na Europa pré-cristã e em muitas outras culturas pagãs em todo mundo, incluindo as orientais, egípcias e tribais das Américas. A palavra suástica origina-se do sânscrito (svastika) que significa "um sinal de boa sorte". Existem milhares de símbolos da suástica pelo mundo e o mais antigo de todos data do ano 12.000 a.C.


Yin Yang

Yin Yang é, na filosofia chinesa, uma representação do principio da dualidade de yin e yang, o conceito tem sua origem no Tao (ou Dao), base da filosofia e metafísica da cultura daquele país. Segundo este princípio, duas forças complementares compõem tudo que existe, e do equilíbrio dinâmico entre elas surge todo movimento e mutação. Essas forças são:Yang: o princípio ativo, diurno, luminoso, quente, masculino.
Yin: o princípio passivo, noturno, escuro, frio, feminino.


Cruz de Malta

A Cruz de Malta ou Cruz de São João é identificada como o símbolo do guerreiro cristão. Emblema dos Cavaleiros de São João, que foram levados pelos turcos para a ilha de Malta. A força de seu significado vem de suas oito pontas, que expressam as forças centrípetas do espírito e a regeneração. Até hoje a Cruz de Malta é muito utilizada em condecorações militares.


 Cruz Pátea

A Cruz Pátea, mais do que uma cruz específica, é uma categoria de cruzes caracterizadas por terem pontas mais amplas no seu perímetro do que no centro. Na configuração mais conhecida, com as bordas das pontas côncavas. Uma variação dela foi adotada pela Ordem de Cristo, nome pelo qual os Templários passaram a ser reconhecidos a partir de 1315.
Islã

O símbolo do Islã é a Lua Crescente com uma Estrela. Tal símbolo pode ser observado em branco na bandeira vermelha da Turquia, fato explicável, se levar-se em consideração que cerca de 99% da população turca pertence ao Islamismo. É um símbolo de poder e também da divindade feminina lunar (antiga religião pagã que dominava a Arábia Saudita reverenciava a Deusa Lunar).
 
Flor-de-Lótus

A Flor-de-Lótus é o principal símbolo da religião indiana Ayyavazhi, fundada no século XIX. A Flor-de-Lótus está presente no Sahasrara (também chamado de chacra da coroa), o 7º e mais importante dos chacras que situa-se no alto da cabeça da pessoa e se relaciona com o padrão de energia global dessa pessoa. Esse chacra é originado na tradição hindu mas, como vários outros elemento do hinduísmo, foi adotado por outras religiões.



Septagrama

O Septagrama ou estrela sete pontas é um símbolo de integração e o místico devido a seus elos com o número sete. É associado com as sete planetas da astrologia clássica e a outros sistemas de sete, tal como o chakras do Hinduismo.

Valknut 

O Valknut é o símbolo do Ásatrú, religião instituída na década de 1960. O Valknut é formado por três triângulos entrelaçados entre si e representa o poder do deus Odin. O Ásatrú tenta reviver a antiga mitologia nórdica. O Valknut já era usado pelos antigos Vikings como símbolo religioso, pois é visto em muitos documentos antigos.



Ouroboros


Ouroboros (ou oroboro ou ainda uróboro) é um símbolo representado por uma serpente, ou um dragão, que morde a própria cauda. É um símbolo para a eternidade. É possível que o símbolo matemático de infinito tenha tido sua origem a partir desta imagem.
o Ouroboros simboliza o ciclo da evolução voltando-se sobre si mesmo. O símbolo contém as ideias de movimento, continuidade, auto fecundação e, em consequência, eterno retorno.


Crucifixo da Serpente
 
O Crucifixo da Serpente ou A Serpente Crucificada (ou ainda, A Cruz de Nicolas Flamel, embora seja mais antiga que o próprio Flamel), ao que me consta é um Selo-Chave, que comporta um significado profundo, para a prática dos trabalhos mágico-religiosos e/ou o acesso aos Mistérios e à sabedoria.
Parece simbolizar, A Cruz: a união dos pólos complementares: Feminino & Masculino(Barra Horizontal & Barra Vertical unidos, cruzados), isto é, a Cruz está relacionada à Sacralidade do Ato Sexual e/ou à Magia-Sexual, e também associada à coluna vertebral e os Elementos da Natureza (Ar, Terra, Fogo, Água); e A Serpente: a confluência da fusão dos pólos complementares: Feminino & Masculino à condição análoga Deusa & Deus, a partir da iluminação espiritual fálica, no processo de transformação alquímica.
Ademais, essa simbologia demonstra, em grande parte, o foco prático da Bruxaria medieval.

Símbolos Astrológicos e Alquímicos


Sol: Um círculo com um ponto central. Representa o íntimo do homem, seu Eu Superior, é o espírito divino sendo encarnado. Pai.

Lua: Representa a alma, reflexo do espírito divino, representando a percepção, a imaginação e a sensibilidade. Mãe.

Mercúrio: Aqui temos reunidos os três símbolos básicos: a alma sobre o espírito dominando o corpo físico. A alma ainda domina o espírito e consequentemente a matéria, indicando a imperfeição do pensamento humano. Razão.

Vênus: O círculo superior, força do espírito, procura dominar a matéria e vencê-la. Filha.

Marte: A princípio a seta deveria ser indicada como uma cruz inclinada, expressando o domínio dos impulsos físicos e materiais sobre o espírito. Filho.

Júpiter: O meio-círculo (da alma) procura se elevar acima da matéria (cruz). Expansão da alma.

Saturno: A matéria (cruz) domina a alma (meio círculo). O corpo material é uma limitação aos anseios de elevação da alma. Limite, carma.

Urano: Dois semicírculos, uma cruz central sobre um círculo. São as duas almas; a divina e a humana se juntam com o corpo para conseguir a expansão espiritual. Alguns astrólogos lembram também que Herschel, o descobridor de Urano, tem em seu nome um H que lembra o símbolo de Urano: será coincidência?

Netuno: Semicírculo (virado para cima) sobre a cruz, indica que a alma está em atitude de recepção das forças espirituais para a sua evolução sobre a matéria.

Plutão: é o espírito dominando a alma e a matéria. O espírito (círculo) está acima, dominando a humanidade.

Símbolos da Alquimia





Fontes:
Sinais Símbolos - Origem, História e Significado (Livro)
Dicionario de Simbolos (Livro)
Sinais & Símbolos - Guia Ilustrado Das Origens e Dos Significados (Livro)

6 comentários:

  1. Anota meu zap ai tenho uma foto de um amoleto bem antigo para te mostra em foto pelo what 2.1. 9. 9. 2. 7. 6. 8. 4. 9. 5 coloquei o número assim pq não aceita a postagem em número normal obrigado

    ResponderExcluir
  2. Muito bom obrigado por postar

    ResponderExcluir
  3. Olá, você sabe o que significa esses simbolos?
    https://www.google.com.br/search?hl=pt&q=holy+mountain&tbm=isch&imgil=FoYVbbgPdFjOvM%253A%253BLnypc2Lpjd9pOM%253Bhttps%25253A%25252F%25252Fwww.pinterest.com%25252Fgregbalza%25252Fom%25252F&source=iu&pf=m&tbs=simg:CAES2wEJD3ayGPsRCXUazwELEKjU2AQaAggEDAsQsIynCBphCl8IAxInmhmZGbsP7wuxDuIPlhGXGaQRK90jhjrJLIE6iievLP8jriyAJMcsGjAWVLnTf6-qumps-3SXIW5UuAricdNg0FvqIC_1ryf4ERw7ilGlSHiqpdDnyi9ejlJIgAwwLEI6u_1ggaCgoICAESBOG9DyYMCxCd7cEJGj4KCgoIbGlnaHRpbmcKCQoHcHVtcGtpbgoICgZvcmFuZ2UKEgoQaG9tZSBhY2Nlc3NvcmllcwoHCgVjbG9jaww&fir=FoYVbbgPdFjOvM%253A%252CLnypc2Lpjd9pOM%252C_&usg=__-jzvbAHiQ3EYzbw1MwMZw7h5kIM%3D&biw=1366&bih=599&ved=0ahUKEwjJnp-U_ITNAhWHkJAKHX8ID6AQyjcIQw&ei=f9tNV4njJIehwgT_kLyACg#imgrc=FoYVbbgPdFjOvM%3A

    O DO MEIO EU SEI, O OM, MAS OS LATERAIS NÃO, SE SOUBER, AGRADEÇO!!!

    E ESSES?

    https://www.google.com.br/search?hl=pt&q=holy+mountain&tbm=isch&imgil=FoYVbbgPdFjOvM%253A%253BLnypc2Lpjd9pOM%253Bhttps%25253A%25252F%25252Fwww.pinterest.com%25252Fgregbalza%25252Fom%25252F&source=iu&pf=m&tbs=simg:CAES2wEJD3ayGPsRCXUazwELEKjU2AQaAggEDAsQsIynCBphCl8IAxInmhmZGbsP7wuxDuIPlhGXGaQRK90jhjrJLIE6iievLP8jriyAJMcsGjAWVLnTf6-qumps-3SXIW5UuAricdNg0FvqIC_1ryf4ERw7ilGlSHiqpdDnyi9ejlJIgAwwLEI6u_1ggaCgoICAESBOG9DyYMCxCd7cEJGj4KCgoIbGlnaHRpbmcKCQoHcHVtcGtpbgoICgZvcmFuZ2UKEgoQaG9tZSBhY2Nlc3NvcmllcwoHCgVjbG9jaww&fir=FoYVbbgPdFjOvM%253A%252CLnypc2Lpjd9pOM%252C_&usg=__-jzvbAHiQ3EYzbw1MwMZw7h5kIM%3D&biw=1366&bih=599&ved=0ahUKEwjJnp-U_ITNAhWHkJAKHX8ID6AQyjcIQw&ei=f9tNV4njJIehwgT_kLyACg#imgrc=gGcI7iyh32V6TM%3A





    https://www.google.com.br/search?hl=pt&q=holy+mountain&tbm=isch&imgil=FoYVbbgPdFjOvM%253A%253BLnypc2Lpjd9pOM%253Bhttps%25253A%25252F%25252Fwww.pinterest.com%25252Fgregbalza%25252Fom%25252F&source=iu&pf=m&tbs=simg:CAES2wEJD3ayGPsRCXUazwELEKjU2AQaAggEDAsQsIynCBphCl8IAxInmhmZGbsP7wuxDuIPlhGXGaQRK90jhjrJLIE6iievLP8jriyAJMcsGjAWVLnTf6-qumps-3SXIW5UuAricdNg0FvqIC_1ryf4ERw7ilGlSHiqpdDnyi9ejlJIgAwwLEI6u_1ggaCgoICAESBOG9DyYMCxCd7cEJGj4KCgoIbGlnaHRpbmcKCQoHcHVtcGtpbgoICgZvcmFuZ2UKEgoQaG9tZSBhY2Nlc3NvcmllcwoHCgVjbG9jaww&fir=FoYVbbgPdFjOvM%253A%252CLnypc2Lpjd9pOM%252C_&usg=__-jzvbAHiQ3EYzbw1MwMZw7h5kIM%3D&biw=1366&bih=599&ved=0ahUKEwjJnp-U_ITNAhWHkJAKHX8ID6AQyjcIQw&ei=f9tNV4njJIehwgT_kLyACg#imgrc=6PHbJbKG1RxVTM%3A




    AGRADEÇO DESDEDE JÁ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos são símbolos pagãos antigos, alguns considerados satânicos, mas no geral com significado de proteção espiritual, e foram mostrados no filme "A Montanha Sagrada" de 1973. Os estudiosos em Simbologia consideram tais simbolos fictícios, apenas usados no filme, contudo o Olho de Hórus, e o Om são reais.

      Excluir
  4. Na minha parade tem um dezenho que não fui eu quem fiz. E tambem não sei quem foi... so sei que tem o Simbolo de Ar2, Touro, Gemeos e Sagitario E algumas escrituras que nao conheço
    A unica coisa que sei e que tem relação com alquimia

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo post, se puder atualizar as imagens offline seria ótimo.

    ResponderExcluir