sexta-feira, 20 de maio de 2016

"Há alguém mais na Lua", diz cientista da NASA

Vivemos num mundo estranho, e como Neil Armstrong uma vez disse,” há grandes ideias não descobertas, avanços disponíveis àqueles que podem remover uma das camadas protetoras da verdade”.

Avançando até hoje, um número de pessoas tem ficado ciente dos fatos de que nem tudo que ocorre por detrás das cortinas é tornado público. É para isso exatamente que foi criada a Lei de Liberdade da Informação (Freedom of Information Act) – FOIA. Ela é uma lei federal (EUA), a qual permite completo ou parcial desacobertamento de informações e documentos anteriormente não liberados, os quais estão sob controle do governo dos Estados Unidos.

Há ainda muitos obstáculos para que a total transparência seja alcançada, um dos quais é usado pela ‘segurança nacional’, a fim de manter a informação secreta e escondida dos olhos do público. Isto tem se tornado mais evidente com as revelações do Wikileaks e de Edward Snowden, mas o problema vai ainda mais longe. Você sabia que o governo do EUA classifica como secretas mais de quinhentos milhões de páginas de documentos a cada ano? …

Várias pessoas da NASA têm feito algumas alegações chocantes sobre a Lua. George Leonard, um cientista da NASA e analista de fotografia, que obteve várias fotos oficiais do nosso satélite natural, muitas das quais publicou em seu livro intitulado ‘Somebody Else Is On The Moon‘ (‘Alguém Mais Está na Lua’ – titulo em tradução livre, n3m3), é uma destas pessoas.

Embora as fotos sejam pequenas em tamanho e sua resolução não chega aos padrões de hoje, elas mostram detalhes de impressões originais grandes. Apesar de Leonard ter publicado os números de código de identificação das fotos em seu trabalho, para respaldar suas fontes, ainda não podemos dizer com certeza se elas são reais, e suas baixas resoluções somente pioram esta questão. Muito mais convincente do que estas fotos são suas as declarações do que foi encontrado na Lua, bem como suas credenciais reais da NASA. Leonard não foi a única pessoa com um histórico verificável que tentou contar ao mundo a respeito da Lua e das fotos que foram tiradas pelas missões Apolo.

“Senhoras e senhores, meu governo, a NASA, que muitos de nós nos Estados Unidos dizem que significaNever A Straight Answer (inglês para Nunca Uma Resposta Direta – ou Verdadeira), acabou apagando 40 rolos de filme do Programa Apollo – o voo até a Lua, o voo ao redor da Lua, o pouso sobre a Lua, os rapazes caminhando na Lua. Ele apagaram, pelo amor de Cristo, 40 rolos de filmes daqueles eventos. Estamos falando de vários milhares de quadros individuais que foram tomados, que as assim chamadas autoridades determinaram que você não tinha o direito de ver. Oh, eles foram ‘disruptivos’, ‘politicamente inaceitáveis’. Eu fico furioso. Sou um Sargento Major Comandante reformado (patente militar dos EUA). Nunca fui famoso por ter muita paciência.”.

A citação acima é de Bob Dean, que estava palestrando numa conferência na Europa. Bob também serviu no Supremo Quartel General das Forças Aliadas na Europa (sigla em inglês SHAPE) da OTAN, como um analista de inteligência.

Quando se trata do fenômeno OVNI, agora temos a liberação ao público de milhares de documentos, junto com centenas de testemunhos críveis de pessoas.

Também é importante notar aqui que o governo da Rússia recentemente clamou por uma investigação internacional sobre os pousos lunares dos EUA, a respeito do desaparecimento da filmagem da pouso original de 1969. Eles também se referiram a aproximadamente 400 Kg de rocha lunar, obtidos durante as múltiplas missões entre 1969 e 1972.

Leonard argumenta que a NASA sabia sobre a atividade extraterrestre na Lua e tentou esconder essa informação. Ele não é o único que faz tal declaração.

“Leia os livros, leia a tradição, comece a compreender o que realmente está acontecendo, porque não há dúvidas de que estamos sendo visitados… O Universo em que vivemos é muito mais maravilhoso, empolgante, complexo e poderoso do que nunca fomos capazes de saber, até este ponto no tempo… [O homem tem por muito tempo estado curioso se] estamos sós no Universo. [Mas] somente em nosso período precisamos ter evidência. Não, não estamos sós.” – Dr. Edgar Mitchell, ScD, astronauta da NASA, sexto homem a caminhar na Lua)

Leonard não foi o único cientista da NASA a dizer coisas estranhas sobre a Lua. Recentemente, um cientista de plasma, de nome Dr. John Brandenburg, disse a mesma coisa. Ele era o vice-gestor da Missão Lunar Clementine, que foi parte de um projeto espacial conjunto entre a Ballistic Missile Defence Organization– BMDO (Organização de Defesa de Mísseis Balísticos) e a NASA. A missão descobriu água nos polos da Lua em 1994.

De acordo com Brandenburg, numa entrevista de seu documentário:

“Basicamente, foi uma missão de fotoreconhecimento (da Missão Clementine) para conferir se alguém estava construindo bases na Lua, das quais não sabíamos a respeito. Eles as estavam expandindo?
Então ele declarou:

“De todas as fotos que vi da Lua, as quais mostram possíveis estruturas, a mais impressionante é a de uma estrutura retro-linear de quilômetros de largura. Ela pareceu inegavelmente artificial, e não deveria estar lá. Como membro na comunidade de defesa espacial, enxergo qualquer estrutura na Lua com grande preocupação, porque não é nossa; não há como conseguirmos construir tal coisa. Isto significa que alguém mais está por lá.”

Se você fosse contar à uma pessoa da média que você pensa que outra civilização, avançada o suficiente para ter dominado a viagem espacial, tinha estado na Lua antes de chegarmos até lá, e possivelmente ainda está indo lá, você, sem dúvida, receberia um olhar muito peculiar em retorno. Por outro lado, se aquela outra pessoa decidisse escutar você, você provavelmente receberia a devida atenção rapidamente. Para alguns, este tipo de informação pode ser estupefante, ou até mesmo aterrorizante. Muitas pessoas não estão preparadas para abrirem suas mentes à essas possibilidades, mas a verdade é que isto é algo que teremos que enfrentar eventualmente. Estamos claramente indo em direção à inevitável realidade do contato extraterrestre – isto é, se ficarmos mais espertos e começarmos a cuidar de nosso planeta dentro do melhor de nossa habilidade.

Isto posto, há uma grande quantidade de evidências que sugerem que o contato extraterrestre já esteja acontecendo…

Fonte: sitsshow.blogspot.com.br

Vazamento de documentos secretos revelam a existência de civilizações intraterrestres

Um ex-empreiteiro para o governo dos Estados Unidos, e ex-funcionário da CIA, fez cópias de vários documentos secretos dos Arquivos de Segurança Nacional dos EUA. Entre muitos segredos, as informações dentro dos documentos mostravam múltiplos programas de vigilância global. Estes programas foram o produto de esforços combinados entre a Agência Nacional de Segurança (sigla em inglês, NSA) e a Five Eyes, com cooperação secreta por empresas de telecomunicações e numerosos governos europeus.

O que Edward Snowden fez foi sem precedentes. Ele revelou um enorme número de documentos altamente secretos para o público: ao redor de 15.000 arquivos australianos, mais de 58.000 da Grã-Bretanha, e mais de 1,7 milhões de arquivos da NSA. Finalmente, Snowden foi acusado de espionagem, traição e roubo, o que o fez fugir para a Rússia, onde lhe foi dado asilo por um ano, eventualmente estendido para três. Ele também recebeu asilo do governo venezuelano e agora que se sente um pouco mais seguro, Snowden liberou mais informações sobre detalhes secretos governamentais e seus conhecimentos, que vão além de tudo que as pessoas comuns possam acreditar ser possível.

Entre as numerosas alegações (que podem ser consideradas absurdas), Snowden alegou que não somente há espécies humanoides cientes vivendo dentro das chaminés hidrotérmicas, localizadas abaixo da superfície do planeta e das calotas polares, mas que os nossos governos supostamente sabem sobre isto desde a década de 1990.

“Devido aos sistema de rastreamento de mísseis balísticos e sonares marítimos profundos serem mantidos como segredos de estado, os cientistas não têm acesso aos dados sobre estes objetos. Porém, a maioria das empreiteiras na DARPA estão seguras de que há uma espécie mais inteligente do que o Homo sapiens vivendo no manto da Terra. Faz sentido, se você pensar sobre isto, porque este é o único lugar que tem estado mais ou menos estável por bilhões de anos. Extremófilos podem viver em diferentes temperaturas do que nós, mas eles têm sido capazes de prosperar e desenvolver inteligência à uma taxa aparentemente acelerada. Isto não é verdade, pois eles simplesmente evoluíram na mesma taxa, mas sem muitas das mudanças imprevisíveis que atrasam a vida na superfície…”

“O Presidente recebe relatórios diários sobre as atividades deles. Analistas acreditam que sua tecnologia seja tão avançada que temos pouca chance de sobrevivência em qualquer guerra em potencial. O sentimento geral é o de que somos quase formigas a partir de suas perspectivas, assim há pouca chance deles terem empatia ou tentar se comunicar conosco, e o plano de contingência atual é o de detonar armamentos nucleares em suas cavernas profundas, para ‘ferroar’ o inimigo, na esperança de desencorajar maiores ataques.”


Muitos acreditam que as alegações trazidas por Snowden são profundamente perturbadoras para nossa sociedade.

Snowden é parte de uma lista crescente de ex-autoridades governamentais, oficiais militares e astronautas que têm se manifestado sobre a existência de formas de vida alienígena e OVNIs.

Mas seria esta alegação verdadeira?

Para maiores informações, acesse os site de Edward Snowden aqui.

Fonte: ancient-code.com

sexta-feira, 13 de maio de 2016

NASA informa que extraterrestres podem existir, após descoberta de 1.234 planetas

Após ter descoberto 1.234 novos planetas, a NASA acaba de deixar os pesquisadores de OVNIs frenéticos, dizendo que os alienígenas podem mesmo existir.

Os cientistas nos EUA confirmaram que nove desse planetas são “similares à Terra” – os quais poderiam abrigar a vida.

As novas descobertas trazem o número de planetas similares à Terra já encontrados para 550 – 24 dos quais estão no ‘hall da fama’ de planetas, e poderiam potencialmente abrigar a vida.

Os astrônomos descobriram o grande número de planetas, através do uso do telescópio espacial Kepler.

O anúncio mais do que dobra o número de planetas orbitando estrelas distantes já ‘confirmados’.

Quase 5.000 planetas em potencial foram encontrados até hoje, 3.200 dos quais já sendo confirmados como mundos genuínos.

Mais de 2.300 desses foram descobertos pelo Kepler, que foi lançado em março de 2009 e orbita a Terra à uma distância de 160 milhões de quilômetros. Este telescópio faz uma varredura da Via Láctea, atrás de planetas fora de nosso sistema solar, conhecidos como exoplanetas, e já encontrou 4.302 candidatos a planeta em potencial desde que foi lançado.

A Dra. Ellen Stofan, cientistas chefe do quartel general da NASA em Washington, disse: “Este anúncio mais do que dobra o número de planetas confirmados, já descobertos pelo Kepler. Isto nos dá a esperança de que em algum lugar lá fora, ao redor de uma estrela parecida com a nossa, poderemos finalmente descobrir uma outra Terra”.

Todos os novos planetas tem menos do que 1,6 vezes o tamanho da Terra, e orbitam as zonas habitáveis de suas estrelas, onde as temperaturas são amenas o suficiente para permitir a existência de água no estado líquido.

A cientista do Kepler, Dra. Natalie Batalha, disse estar “intrigada” por dois novos planetas em particular.

Um deles é o Kepler 1229B, do tamanho da Terra, mas localizado mais próximo do meio de sua zona habitável do que o nosso planeta. O outro, Kepler 1683B, é 50 por cento maior do que a Terra e orbita uma estrela um pouco mais quente do que o Sol.

O Dr. Paul Hertz, diretor da divisão de astrofísica do quartel general da NASA, disse:

“Antes do telescópio Kepler ser lançado, não sabíamos se os exoplanetas eram raros ou comuns na galáxia. Agora sabemos que os exoplanetas são comuns, que a maioria das estrelas em nossa galáxia possuem sistemas planetários, e que uma fração razoável das estrelas em nossa galáxia tem planetas potencialmente habitáveis. Saber isto é o primeiro passo para endereçar a questão: Estamos sós no Universo?”


Especulações circularam ao redor do projeto Kepler, antes do anúncio da NASA, pois ela havia mantido suas investigações em segredo. Um dos rumores foi o de que o Kepler teria encontrado evidência de vida alienígena inteligente, tal como uma “megaestrutura” construída ao redor de uma estrela.

Fonte: thesun.co.uk

Evidências sobre os gigantes que caminharam pela Terra na Antiguidade

Aqui está uma série de evidências de que no passado gigantes viveram na Terra.

Se você está procurando por evidência que respalde a existência de seres gigantes, não precisa olhar em outros lugares. Neste artigo estão compilados 15 relatórios – alguns deles datando de centenas de anos – onde jornais escrevem sobre esqueletos gigantes que poderiam ter alterado o curso da história.

Você pensaria que as descobertas de esqueletos gigantes seriam algo extremamente bem controlado e não acabariam aparecendo em jornais, principalmente porque a ideia de que gigantes caminhavam na Terra no passado é algo que os estudiosos de hoje firmemente se opõem.

Chame isto de história proibida, ou seja lá o que queira, no Século XXI, a corrente principal de estudiosos acredita que lendas e textos antigos sobre gigantes são puro mito e que não há evidência para respaldar estas alegações. Porém, se olharmos para um par de décadas atrás, descobriremos que jornais como o New York Times, San Antonio Express, The Sun, e até mesmo a revista Popular Science já reportaram descobertas de misteriosos esqueletos que não eram de origem humana. Aonde foram parar esses esqueletos é um mistério, e ainda um mistério maior do porquê da corrente principal de estudiosos ter decidido ignorar tais descobertas.

Lendas e escritas antigas relatam sobre seres gigantes habitando a Terra no passado distante. De forma interessante, estas histórias ocorrem em quase todas as culturas e civilizações antigas. Podemos encontrar casos em muitas mitologias do mundo antigo: Grega, Nórdica, Germânica, Indiana, Indo-Européia, como também no Novo Mundo, como nas tradições Maia, Asteca e Inca; mas mais especialmente em quase todos os principais livros sagrados da antiguidade: Lebhar Gabhale, Ramayana Hindu e a Bíblia.

Restos de esqueletos gigantes têm sido encontrados nos estados de Minnesota, Iowa, Illinois, Ohio, Kentucky e Nova Iorque, mas isto é somente nos Estados Unidos. A verdade é que ao redor de todo mundo, da Europa à Ásia e África, descobertas foram feitas, as quais contradizem tudo que temos sido ensinados na escola.

Toda a vez que alguém menciona a possível descoberta de ‘esqueletos gigantes’, a noção de História e Arqueologia Proibidas é levantada. Porém, nem tudo é proibido, e nem tudo é falso quando se fala da existência de seres gigantes.

Ao procurarmos por relatórios da existência de esqueletos gigantes, para a nossa surpresa, podemos encontrar muitos artigos falando sobre isto.

Veja abaixo recortes de jornais dos Estados Unidos, noticiando a descoberta de ossos e esqueletos de humanoides gigantes. Infelizmente, não tenho tempo hábil para traduzir os artigos publicados nos recortes, mas mesmo quem não tem domínio da língua inglesa pode ter uma ideia geral da veracidade dos fatos:





Fonte: ancient-code.com

terça-feira, 10 de maio de 2016

Conheça a réplica do martelo de Thor, que ninguem consegue levantar

Quem é fã dos longas da Marvel deve se lembrar da cena do filme "Vingadores: Era de Ultron" em que todos os heróis do grupo se revezam tentando erguer Mjölnir, o martelo de Thor, sem sucesso. De acordo com os quadrinhos, a arma é encantada, e somente aqueles que forem dignos serão capazes de empunhá-la.

Um inventor americano decidiu fazer sua própria versão do martelo, mas utilizando eletroímãs, um transformador eletromagnético, um sistema Arduino e um scanner de impressões digitais no lugar de magia e do metal Uru, que só existe em Asgard. Dessa forma, ele faz uma bela homenagem à já citada cena, em que o personagem Tony Stark especula que a trava do martelo funciona através de uma espécie de leitor biométrico.


Depois de fazer todos os ajustes necessários, o programador leva seu martelo para as ruas e desafia os passantes a se mostrarem dignos dos poderes do Deus do Trovão. O resultado é um monte de gente suando a camisa, mas sem conseguir vencer as leis da Física que regem o eletromagnetismo. Isto é, a menos que se use um pouco de astúcia.

Veja o video:



Fonte: Tecmundo