domingo, 7 de fevereiro de 2016

A volta da Antena 1, a melhor rádio FM do Rio

Antena 1 voltou ao ar no dial FM do RJ honrando sua história

Você já viu o desespero que é o dial carioca para quem gosta de boa música escutar rádio? Ou melhor, para quem não quer escutar pagode, funk ou bate estaca? Tem a JB e a Paradiso, mas ainda assim falta nelas alguma coisa.

Pois então, 2016 começou bem para a gente, a Antena 1 voltou para o dial carioca, ocupando a sua antiga faixa,a 103,7 FM, que estava alugada por eles para a Nativa FM desde 2009. Ela volta, na mesma sede da Urca e com o mesmo nome, incorporando o nome Lite FM e mirando no público adulto-contemporâneo, foco que também é da rede nacional sediada em São Paulo. O atual projeto, entretanto, não tem relação direta com o trabalho realizado a partir de São Paulo.

A Antena 1 volta também mantendo a política de sempre foi ter muitos minutos de musica em sequência, sem estragar a programação com excesso de comerciais.

Na rádio a Antena 1 mantém a mesma qualidade que tinha 6 anos atrás, tocando muito Flashback e MPB, mas sem Jorge Vercilo e afins que acabam estragando uma boa playlist.
Depois de anos aguentando o tormento brega da Nativa FM - que nem comprando sintonias em estabelecimentos comerciais conseguiu bom desempenho no Ibope - , a Antena 1 Lite FM voltou ao ar, para a alegria de seus fãs que durante muito tempo ficaram órfãos de sua programação, apesar dela ter sido disponível na Internet e haver a sua similar paulista.

A orientação da emissora carioca é diferente da paulista - que só toca sucessos estrangeiros - e investe também em MPB. A Antena 1 paulistana sempre continuou no ar. Uma curiosidade também foi que eu pude vivenciar a breve existência da Antena 1 no dial de Salvador, furando o cerco do rádio FM local, brutalmente coronelista, bem sucedido mas abortado por causa dos interesses politiqueiros locais.

A Antena 1 mostra que não basta uma rádio retomar um antigo nome, comercialmente consagrado, pois de que adianta voltar o velho nome se sua história continua esquecida e renegada.

É claro que a Antena 1 surgiu pop como a Rádio Cidade de 1977, com locutores mais animados (tinha até o Paulo Cintura, depois famoso pelo bordão "Saúde é o que interessa, o resto não tem pressa" na Escolinha do Professor Raimundo), repertório mais juvenil e tudo o mais. A emissora ainda fez história com o personagem Piu-Piu de Marapendi, hilária criação do locutor Romilson Luiz, até hoje na ativa (não confundir com "Nativa").
Mas as mudanças adotadas pela Antena 1 não eram um desvio de rota, mas apenas uma adaptação de repertório para o público adulto, reaproveitando o repertório antigo que passou a ser tocado como flash back. A Antena 1 mudou, mas não saiu da linha.

Já a Rádio Cidade, lamentavelmente, saiu da linha, renegou sua história e hoje tenta convencer como "rádio de rock de verdade" sem ter uma equipe especializada (seus radialistas vieram da Jovem Pan FM e da Beat 98 e não têm vivência no rock) e com um repertório sofrível que só empolga uns playboys mal-humorados que não sabem a diferença entre um solo de guitarra e um barulho de usina hidrelétrica e tentam se passar por "roqueiros radicais" para impressionar os amigos.

Era preferível que a Rádio Cidade tivesse morrido de vez, se era para voltar um embuste morto-vivo dos anos 90, o qual não consegue tocar mais do que uns ralos e repetidos sucessinhos das bandas de rock e ainda tem o descaramento de empurrar programas idiotas e nada roqueiros como Hora dos Perdidos e Rock Bola.

A Antena 1, nos 103,7 mhz, ficará coladinha com a Rádio Cidade, que está nos 102,9 mhz, para avisar à vizinha que não basta retomar um nome antigo, uma marca consagrada, se a emissora em questão renegou sua história original. Afinal, a Rádio Cidade tocava pop e disco music quando o rock rolava solto no exterior, nos anos 70.

A Antena 1 carioca dá um banho de lição na Rádio Cidade, por honrar as raízes de sua programação. É certo que havia uma diferença, no princípio, porque a Antena 1 surgiu tão pop quanto a Rádio Cidade de 1977 e, se a locução ficou mais formal e o repertório mais calcado nas músicas antigas, mas, mesmo assim, a essência da proposta original não foi afetada, mas apenas adaptada.

Isso traz uma diferença enorme na Antena 1 (ou Antena Um, para diversificar a busca na Internet) em relação à Rádio Cidade, que nos seus 102,9 mhz voltou apenas como um nome, mas sem assumir novamente a proposta original, perdendo uma excelente chance de tocar Adele, Pharrell Williams, Nico & Vinz ou mostrar o lado musical da atriz Hailee Steinfeld.

A Rádio Cidade hoje é uma morta-viva, uma rádio que renega sua história e virou reduto de jovens reacionários que, há pouco tempo, ouviam Zezé di Camargo & Luciano e Exaltasamba em alto volume nos bares do Baixo Gávea e hoje se julgam "roqueirões" sem saber a diferença entre um solo de guitarra e um som de furadeira elétrica.

Nem rádio de rock autêntica a Rádio Cidade é, apesar de todo o oba-oba publicitário. Não existe rádio de rock autêntica no dial FM do RJ. Além disso, a equipe da Cidade é composta de gente da antiga Jovem Pan carioca, coordenada por um tal de Van Damme, ex-Beat 98, cuja experiência mais próxima do rock (e olhe lá!) foi através da divulgação do "sertanejo universitário". Um horror!

O despretensiosismo nem sempre caminha junto com a aparente rebeldia. A Antena 1, sendo rádio de pop adulto, tem maior liberdade de escolha de repertório, daí que pode tocar não apenas os sucessos costumeiros que as rádios de pop adulto tocam, mas podem ir mais fundo tocando nomes como Gerry Rafferty, Laura Nyro, Herman's Hermits e Hollies.

Já a Rádio Cidade, coitada, só toca duas músicas do Pink Floyd - as únicas que a emissora tocava quando era assumidamente pop, nos seus primórdios - , e fica se achando exibindo foto do AC/DC em suas propagandas de outdoor e transdoor, quando da banda australiana se limita a tocar tão somente "Back In Black", quase nada diante de tantos clássicos da admirável banda.

Por isso, bem vinda ao dial novamente, Antena 1. Que a rádio dos 103,7 continue honrando suas raízes, sua trajetória sóbria e criativa, dando um banho na neurótica vizinha que não sabe mais o que quer em sua vida.

Enquanto a Cidade não terá condições para explicar os 40 anos de existência com sua história original renegada, a Antena 1 seguirá tocando os grandes clássicos da canção. Nem sempre todo mundo convence bancando o rebelde, não é mesmo? O que convence é o talento, a vocação e o respeito à sua trajetória. E isso é o diferencial da Antena 1.

No dia 16 de dezembro de 2015, a Nativa FM sai do ar e a Antena 1 Lite FM retorna ao dial, com o seu instrumental que foi utilizado no encerramento e até mesmo a música, "Stars on 45 - Beatles Medley"

Ficamos felizes com a volta da Antena 1, porque sabemos que sua volta não é a volta de um nome ou de uma logomarca, mas a volta de uma programação e a continuidade de uma história.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Mistério nos céus de Minas Gerais

Talvez muitos não saibam, mas São Tomé das Letras, em MInas Gerais, é de fato uma cidade cercada de misticismo. Sei o que escrevo porque já estive lá, quando me casei. Abordarei esse assunto noutra postagem, em breve.

Dentre todas as esquisitices que giram em torno da cidade, a mais badalada delas é aparição de "discos voadores" relatada por turistas e também moradores.
Inclusive, existem enormes caravanas de pessoas que frequentemente vão até lá para "conhecerem o Insólito". E este é o tema da matéria de hoje. Primeiramente, veja o video abaixo:


Você ouviu o ruído do vídeo acima e, de cara, concluiu que se trata do barulho de turbinas de um jato? O som foi registrado na última segunda-feira, 18 de janeiro, em São Tomé das Letras, Minas Gerais, e o problema com essa explicação — da aeronave — é que o ruído permaneceu audível por cerca de cinco minutos sem que houvesse interrupção.

Além disso, apesar de o céu estar visivelmente encoberto no momento em que o barulho foi registrado, moradores da localidade afirmaram que nenhum avião foi visto no céu. A cidade, como você sabe, é conhecida pelo misticismo — e por ser palco de inúmeros avistamentos de objetos voadores não identificados.

O som chamou bastante a atenção e, de momento, ainda não existe nenhuma explicação sobre qual poderia ter sido a fonte. E você, caro leitor, tem algum palpite sobre o que pode ter provocado tamanho barulhão?

Fonte (parte): Megacurioso.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Mulher é condenada a 1 ano de prisão por postagem em Facebook

Uma cidadã de Nova York batizada como Maria Gonzalez ficará presa por 1 ano por ter marcado uma parente em uma postagem do . Parece absurdo? Pois saiba que a norte-americana havia recebido uma ordem judicial que a proibia de manter qualquer tipo de contato com sua cunhada, identificada como Maribel Calderon. Ao marcá-la em uma postagem na rede social, Gonzalez desobedeceu a corte de Westchester – e foi esse “ato de rebeldia” que colocou a mulher na cadeia.

De acordo com o New York Post, Maria publicou um texto ofensivo no Facebook, dizendo que Maribel era “estúpida”. A ré ainda complementou: “Você e sua família são tristes! Vocês vão ter que vir com mais força do que isso! Sou muito maior do que vocês, mas parece que vocês ainda não perceberam”. Isso foi o suficiente para que a estadunidense fosse presa. A juíza Susan Capeci, responsável pela decisão, afirmou que a ordem de proteção proibia Maria de fazer qualquer contato com a vítima, inclusive por meios eletrônicos.

O jornal estrangeiro afirma ainda que a briga teve início após Maria pedir divórcio de Rafael Calderon, irmão de Maribel. Vale observar que esta não é a primeira vez que alguém se dá mal com a justiça após fazer besteira no Facebook – aqui mesmo no Brasil, em dezembro do ano passado, uma mulher foi processada por danos morais após cobrar uma dívida através de uma postagem pública na rede social. Que isso sirva de lição para todos nós: os meios de comunicação digitais são coisa séria, e tudo que você disser poderá ser usado contra você no tribunal.

Fonte: Tecmundo

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Feliz 2016 a todos!

Desejo a todos os leitores do Mundo Metafisico um novo ano como anunciado na imagem. E particularmente, a minha cidade, Rio de Janeiro, que seja novamente Maravilhosa. Pois com tudo o que está acontecendo, ela se tornou feia, triste, disforme. Não sejamos hipócritas, Cariocas. Mas podemos mudar isso. Basta todos quererem! 
Lute pelo seus ideais, pela Justiça, pelo Bem maior. lute pela Dignidade, lute pelo Respeito. Lute pelo direito de viver em Liberdade, não numa prisão, como nossa cidade se tornou; somos prisioneiros da Estupidez daqueles que elegemos nas eleições, que se comprometeram mas não cumpriram! 
E agora somos penalizados pela Incompetência deles? Nada disso!
Lutem! lutem pela Liberdade! lutem pela Paz!
E se toda alma humana encarnada aqui no lindo planeta azul, compreender a que propósito veio, já terá dado um grande passo para um mundo melhor...

Em 2016. novas postagens, temas polêmicos, desafiadores, mas que incitarão a todos a olhar para si mesmo e ao redor, e começar a transformação para esta nova jornada que a Terra passará.
Tome sua posição, esteja preparado, e que venha 2016!




terça-feira, 20 de outubro de 2015

Como acessar o Banco do Brasil sem instalar o "Módulo de Segurança"


Burocracia = Segurança?

Com o aumento da criminalidade online, os bancos passaram a adotar medidas mais extremas para conter os acessos não autorizados às contas dos usuários. Sobre o pretexto de "garantir a segurança", disponibilizaram aplicativos de instalação compulsória e natureza eticamente duvidosa nos computadores dos usuários denominados "Módulo de Segurança" ou "Guardião", sem eles, a princípio é impossível acessar o banco online ou realizar operações mais complexas.

Não sou um especialista em segurança digital mas posso listar algumas dos motivos que fizeram com que eu me livrasse deste software e escrevesse este tutorial:

  • Após executados, o programas não explicam o que vão fazer com o computador e seus softwares. Sr. Banco, você não é dono do computador e nem dos softwares de seus clientes e deve sim explicar claramente o que será feito.
  • O módulo de segurança do BB instala um "adaptador de rede" virtual no computador do usuário. Este tipo de dispositivo pode facilmente monitorar todo o tráfego da internet e, claro, comprometer o desempenho da rede e do sistema. PS: Confirmei que o adaptador de rede instalado inviabiliza o acesso ao VPN da Cisco.
  • Os programas instalam plugins em todos os navegadores de internet do computador do usuário, não perguntam em quais o usuário deseja instalar ou não.
  • Os programas iniciam um serviço específico para o windows, ninguém explica o que este serviço faz.
  • O programa do Banco do Brasil dificulta e inabilita a desativação/desinstalação dos plugins nos navegadores.
  • Os programas "comunicam-se" com a "nave-mãe" mesmo quando a página do banco não está sendo acessada. Enviam e recebem informações até em páginas de redes sociais.
  • Em razão da natureza agressiva dos módulos de segurança, os mesmos não podem ser instalado em computadores corporativos. Ironicamente, estas seriam as máquinas mais adequadas para os clientes utilizarem no acesso ao banco uma vez que costumam ser atualizadas, só contém softwares originais e sofrem uma pesada auditoria dos departmentos de TI das corporações.
  • Mesmo com toda esta agressiva "segurança", é ridículo acessar o sistema do Banco do Brasil ou o Itaú sem o "Módulo de Segurança" o que comprova o caráter meramente burocrático desta solução.

As instruções abaixo permitem acessar o bankline sem instalar o "Módulo de Segurança" do Banco do Brasil ou o "Guardião" do Itaú, elas baseiam-se nas próprias limitações dos aplicativos, que não possuem versões para Linux e outros sistemas operacionais. Utilize-as por sua conta e risco.

Firefox vs Chrome: Para acesso aos bancos sem a necessidade dos Plugins, o Firefox é o melhor browser. O sistema do Google nem sempre funciona bem.

Passo a passo com Firefox (recomendável)

1. Instale o Browser Firefox, dê preferência à última versão que é a mais segura.
2. Instale o plugin do Java. Não se esqueça de desabilitar as opções do Ask Toolbar no programa de instalação.
3. Instale a extensão User Agent Overrider no Firefox.
4. Após instalar, um novo botão vai aparecer na barra de ferramentas. Clique na seta e selecione preferences.
5. Adicione o seguinte texto (pode copiar e colar) logo abaixo da linha #Linux:
Linux / Opera 11: Opera/11.0 (X11; Linux i686; Ubuntu/14.10) Presto/2.12.388 Version/12.16
Solaris / Firefox 40: Mozilla/5.0 (Solaris; Solaris x86_64; rv:40.0) Gecko/20100101 Firefox/40.0
6. Clicar em OK paraq fechar a janela de edição.
7. Clicar novamente no ícone do programa, selecionar a opção Linux / Opera 11 para usar o BB, Solaris / Firefox para usar o Itaú.
8. O icone vai ficar em azul e o bankline já deve funcionar.
9. Para voltar a identificar o navegador como a versão atual, basta clicar novamente no botão até que ele fique cinza.

IMPORTANTE: Se você receber uma mensagem indicando que o navegador não é mais suportado, deverá atualizar a versão do programa nas preferências do plugin. Para tanto selecionar o ícone da extensão e a opção "Preferences". Editar a segunda linha de texto para mudar a versão do navegador para a mais recente. No exemplo abaixo, a extensão ficou configurada para a versão 12 que era a mais recente quando este artigo foi editado:
 # Linux
Linux / Opera 12: Opera/12.0 (X11; Linux i686; Ubuntu/14.10) Presto/2.12.388 Version/12.00

Alternativa Chrome (não recomendável, frequentemente falha)

  1. Instale o browser Chrome.
  2. Instale o plugin do Java. Não se esqueça de desabilitar as opções do Ask Toolbar no programa de instalação.
  3. Instale a extensão User-Agent Switcher no Chrome.
  4. Após instalar, um novo botão vai aparecer na barra de ferramentas. Selecionar a opção configurações/settings.
  5. Criar um novo agente conforme os dados abaixo (copiar exatamente igual):
    1. New user-agent name:
      Opera Linux
    2. New user-agent string:
      Opera/11.0 (X11; Linux i686; Ubuntu/14.10) Presto/2.12.388 Version/12.16
    3. Group: Opera
    4. Append: Replace
    5. Indicator flag: CL
  6. Salvar o novo agente.
  7. Clicar no botão da barra de ferramentas com o logo do Agent-Switcher e selecionar a opção Chrome->Opera Linux.
  8. Pode navegar e acessar o Banco do Brasil.
  9. Para voltar a identificar o Chrome como a versão atual, clicar no botão do Agent-Switcher e selecionar a opção Chrome-Default (Padrão).

Usuários avançados
Seguem alguns "user agents" que funcionam bem para acessar o BB e o Itaú no Chrome e no Firefox. Por favor inseri-los exatamente da forma descrita abaixo.
Opera - Funciona no Banco do Brasil
Opera/11.0 (X11; Linux i686; Ubuntu/14.10) Presto/2.12.388 Version/12.16
Solaris - Funciona no Itaú
Mozilla/5.0 (Solaris; Solaris x86_64; rv:40.0) Gecko/20100101 Firefox/40.0
Firefox - Não funciona mais
Mozilla/5.0 (X11; Ubuntu; Linux i686; rv:38.0) Gecko/20100101 Firefox/38.0
Mozilla/5.0 (X11; Linux x86_64; rv:26.0) Gecko/20100101 Firefox/26.0
Mozilla/5.0 (X11; Ubuntu; Linux x86_64; rv:24.0) Gecko/20100101 Firefox/24.0
Mozilla/5.0 (X11; Ubuntu; Linux x86_64; rv:21.0) Gecko/20100101 Firefox/21.0
Mozilla/5.0 (X11; Linux i686; rv:21.0) Gecko/20100101 Firefox/21.0
Chrome - Não funciona mais
Mozilla/5.0 (X11; Linux x86_64) AppleWebKit/537.36 (KHTML, like Gecko) Chrome/32.0.1700.107 Safari/537.36
Mozilla/5.0 (X11; CrOS i686 4319.74.0) AppleWebKit/537.36 (KHTML, like Gecko) Chrome/29.0.1547.57 Safari/537.36
Mozilla/5.0 (X11; CrOS i686 2268.111.0) AppleWebKit/536.11 (KHTML, like Gecko) Chrome/20.0.1132.57 Safari/536.11
Mozilla/5.0 (X11; Linux x86_64) AppleWebKit/535.24 (KHTML, like Gecko) Chrome/19.0.1055.1 Safari/535.24
Fonte:brookepeig.com